top of page

Review: "Responsabilidade Extrema" - Jocko Willink


Este livro traz reflexões muito boas sobre liderança e comunicação. Não é um livro com frases de efeito e muita teoria. É bem pé no chão.


Bem fundamentado do início ao fim, baseado em 4 princípios que o Jocko não perde de vista, sempre reforça, até você memorizar. Não há palavras desperdiçadas, não é um livro prolixo.


Antes de lê-lo, é interessante conhecer mais sobre o autor. Jocko teve um excepcional trabalho como Navy Seal e atuação na batalha de Ramadi, uma das mais complicadas da ocupação americana no Iraque.


Mas dois dados sobre sua biografia são interessantes para compreendê-lo melhor:


1- Jocko sempre disse que o mais difícil na liderança é comunicação. Pequenos ruídos na comunicação podem criar problemas estruturais grandes. Acertar na comunicação pode cortar a cabeça principal da hidra – ou seja, resolver os demais problemas.

2- Na faculdade, ele se especializou em literatura. Leu muitos autores importantes da língua inglesa. Já falou algumas vezes em seu podcast sobre Shakespeare, sobre o "Meridiano de sangue" do McCarthy, entre outros.


Isso é um fato importante para entender como a comunicação tinha peso grande para ele. Qualquer bilhete ou aviso era muito bem pensando antes de ser exposto. Ele colocava muita energia na comunicação.


Os 4 princípios do livro:


1- Cobrir e mobilizar: trabalho em equipe. Priorizar o trabalho em equipe e formar uma integração entre unidades diferentes. Evitar atritos desnecessários. Cada equipe pensa no seu trabalho sem interferir no de outra equipe. É a unidade integrada ao todo.


2- Simplificar: ao emitir comunicado do que fazer e como agir, ser simples na comunicação, para não gerar confusão.


3- Priorizar e executar: observar, buscar estabelecer prioridades entre as tarefas. Executar as mais importantes da lista. Esse princípio é fundamental em momentos de maior ansiedade. Sempre ter uma lista de coisas mais importantes e outra lista para outras menos urgentes.


4- Descentralizar o comando: delegar funções, ramificar o comando.


Os quatro princípios são simples, porém a aplicação das regras na prática é complexa. Ele dá, ao longo do livro, alguns exemplos em situações extremas, como na guerra, mas também dá exemplos práticos dentro de empresas, no mundo corporativo (ele tem uma empresa de consultoria sobre liderança).


Livro altamente recomendado para quem curte o assunto é quer algo bem direto, sem delongas. A parte da aplicação no mundo dos negócios é muito direta ao ponto e bem didática. A da guerra, mesmo para leigos no assunto, também dá para assimilar.


Observação: a efetividade dos 4 princípios depende do contexto e dose dos mesmos. Simplificar demais a ordem pode, por exemplo, gerar mais confusão por falta de informação do que ajudar. Descentralizar demais o comando também te isenta de responsabilidades, etc.


68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page